Moradia S

Num terreno de 3000m2 fora do centro urbano, com uma capacidade construtiva pequena e limites de implantação pela topografia acidentada, pretendia-se a construção de uma moradia tipo T3. Existia um caminho público pelo interior, podendo ser mantido ou desviado, mediante aprovação das entidades reguladoras. 

O Projecto proposto defende a alteração do caminho existente, oferecendo contrapartida uma franja tangencial a nort para um novo. 

Previu-se a construção faseada do edifício, permitindo diluir a sua execução em dois momentos independentes, mediante a disponibilidade financeira do cliente. 

Trata-se de um edifício "pousado" sobre o terreno existente, assente no maciço de granito a poente e num muro de pedra que se constrói. 

Utiliza-se a grande massa de pedra e a modelação natural do terreno para resolver o acesso ao edifício. Cria-se uma rampa directamente para a zona nobre de estar do interior, e um móduulo de escadas, que se apresenta como assentamento estrutural do edifício, em oposição ao muro de pedra.

Distribui-se por quatro cotas interiores, com diferença de 1m de altimetria entre si, permitindo a distribuição funcional seccionada e criação de diferentes momentos no seu espaço interior: um primeiro patamar de zona de estar, um segundo de serviços, um terceiro de lazer e um quarto de suites.

maquete.jpg
04.jpg
01.jpg
00_.jpg
00.jpg
03.jpg
02.jpg
Amarante, Portugal
Estudo Preliminar

Dezembro 2013

 

info@analiveiramagalhaes.com

(+351) 913 803 215

(+244) 943 426 911

Cascais | Portugal

Luanda | Angola

  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone LinkedIn
  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone Pinterest